Diferença entre Segurança Pessoal e Defesa Pessoal


     Diferença entre Segurança Pessoal e Defesa Pessoal

Quando se fala em Segurança Pessoal e Defesa Pessoal, muitas pessoas ainda confundem os conceitos e acham que ambos são sinônimos, quando, na verdade, são plenamente distintos e complementares.
A segurança pessoal lida com o comportamento pessoal dos indivíduos, buscando evitar ou minimizar a exposição a situações de risco, perigo ou ameaça. Baseia-se em procedimentos de conduta proativas fundados na prevenção e antecipação, visando eliminar ou diminuir as vulnerabilidades a que as pessoas estão sujeitas em maior ou menor grau, conforme sua realidade, posição e atividade. Vale-se da inteligência emocional aplicada à segurança pessoal para lidar com as situações de rotina ou excepcionais, de forma a preservar ao máximo possível as pessoas e seu patrimônio, com aplicação de táticas e estratégias de autoproteção para contornar ou evitar o confronto direto, antecipando-se à Defesa Pessoal.
A defesa pessoal, por excelência, é o compêndio e uso das diversas técnicas de autodefesa baseadas em vários tipos de lutas e artes marciais que devem ser usadas toda a vez que houver risco contra a vida ou a integridade física, própria ou de terceiros, decorrente da falha do uso das técnicas de segurança pessoal. Quando se fala em Defesa Pessoal, muitos incautos ainda se precipitam em afirmar que “depois da invenção da pólvora e do guindaste, só faz força quem quer” (dito popular). Afirmativa que pode até ser divertida e bem-humorada, mas que distorce a real importância de se dominar as técnicas de Defesa Pessoal, uma vez que justamente essas técnicas é que podem fazer a diferença entre a vida e a morte em situações extremas, e que somente aquele que estiver preparado para o seu correto uso é que terá maiores condições de sobreviver e/ou sair ileso de um enfrentamento. Assim, quanto à premissa de alguém basear sua segurança apenas ao uso e porte de uma arma de fogo, esta pessoa estará se limitando e limitando também o seu arsenal de defesa, deficiência esta que poderá ser fatal. Por certo, uma pessoa que detém o conhecimento das técnicas de Defesa Pessoal certamente terá vantagem sobre aquela que não tiver tal habilidade. Numa situação real de enfrentamento, isso faz toda a diferença, desde a postura emocional de combate até a aplicação correta de um golpe, conforme as peculiaridades apresentadas no momento.
A atividade de Segurança Pessoal Privada (SPP), conhecida popularmente como “guarda-costas”, tem alcançado importância e notoriedade cada vez maiores no segmento de proteção de autoridades, dignitários e personalidades, seja no Brasil ou no exterior. Contudo, no nosso país, os órgãos de segurança pública e as empresas de segurança privada que atuam neste segmento têm dado pouca importância à formação do agente de segurança quanto à prática e domínio dos conhecimentos de segurança pessoal e das técnicas de Defesa Pessoal. Campos distintos do conhecimento, mas notadamente complementares, relacionados e importantes. Com o advento do Estatuto do Desarmamento afirmam: , houve um desestímulo ao porte e uso de armas de fogo, pela dificuldade de se atender os critérios necessários para a obtenção da documentação pertinente (porte e registro de arma), e isso gerou uma necessidade de adaptação do mercado que não se observa na prática.
A história está repleta de casos em que a atuação correta de agentes de segurança pessoal foi determinante para a preservação da integridade e/ou vida dos seus protegidos, sejam celebridades, executivos, políticos ou chefes de estado, assim como algumas incorretas, que não raro, custaram à vida de alguém. Numa ou noutra situação, as consequências dependeram exclusivamente da ação ou omissão desses agentes, com todas as suas decorrências. Por isso, a relevância do tema. A preocupação com a deficiência no treinamento de Defesa Pessoal não se aplica apenas aos agentes de segurança privada, mas a todos os profissionais que atuam na área de segurança, a exemplo dos policiais militares, conforme discorre Tais afirmações evidenciam a necessidade de se investir, cada vez mais, no treinamento de Defesa Pessoal visando diminuir a incidência ou tendência primeira, do uso de armas de fogo, seja por agentes de segurança pública ou privada. A escalada da criminalidade e da violência tem criado um nicho de mercado bastante especializado e concorrido, suscitando cada vez mais a necessidade da contratação de agentes de segurança para proteção personalizada de pessoas de destaque. Contudo, as empresas têm encontrado dificuldades para atender as demandas desse mercado, pois embora existam vários profissionais (vigilantes) com o curso de extensão em SPP, poucos realmente têm esta condição.
Tais afirmações evidenciam a necessidade de se investir, cada vez mais, no treinamento de Defesa Pessoal visando diminuir a incidência ou tendência primeira, do uso de armas de fogo, seja por agentes de segurança pública ou privada. A escalada da criminalidade e da violência tem criado um nicho de mercado bastante especializado e concorrido, suscitando cada vez mais a necessidade da contratação de agentes de segurança para proteção personalizada de pessoas de destaque.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORIGEM DO DEFENJUTSU

DEFENJUTSU

SISTEMA DEFENJUTSU, defesa pessoal